Embrapii terá R$ 1 bi para pesquisas direcionadas ao setor produtivo

Parte significativa das medidas de incentivo à inovação é a consolidação da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), que até aqui funcionou na forma de um projeto piloto e, agora, ganha um novo modelo institucional, funcionando como organização social. O objetivo dessa que é tratada como a “Embrapa da indústria” é fomentar o processo de cooperação entre empresas e instituições tecnológicas ou de direito privado sem fins lucrativos, voltadas à P&D (pesquisa e desenvolvimento). Quando foi gestada, previa-se que a empresa funcionaria como um canal de investimentos a pesquisas que tivessem relação direta com necessidades práticas do setor industrial.

A presidenta Dilma Rousseff destacou a necessidade de melhorar a qualidade das inversões públicas, e completou: “A Embrapii precisa dessa relação estreita entre empresa e órgãos do governo responsáveis pela inovação, com órgãos de pesquisa, laboratórios, ainda mais do que foi a Embrapa. Essa Embrapa da indústria terá um papel fundamental, será local de articulação de nossas ações e isso fará muita diferença.” Os principais objetivos da empresa, conforme enunciados pelo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, são: promover estratégias de inovação decorrente das demandas empresariais, fortalecendo a produtividade e a competitividade da indústria; estimular instituições de PD&I a realizar prospecção de projetos empresariais e arranjos cooperativos para inovação; estabelecer um ambiente favorável à formação e capacitação de recursos humanos por meio da implantação dos Polos de Inovação. Para tanto, a Embrapii terá R$ 1 bilhão para investimentos em 2013 e 2014 – recursos oriundos principalmente do FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Com informações da Convergência Digital